PRÓLOGO:

A laje, personagem de tantas piadas para uns e endereço de tantos eventos para outros, no documentário “Depois Rola o Mocotó” é a nossa protagonista. Unanimidade em 99% das casas das favelas cariocas a partir da década de 90, hoje, é ícone de uma cultura das periferias das capitais de todo o Brasil.

As favelas parecem brotar do solo das metrópoles do país, como flores que nascem do cimento, insistindo em nascer nos espaços onde aparentemente já não se pode. E, estranhamente, poucas vezes nos perguntamos: Como aquela casa foi parar ali? Como essas casas são construídas? Afinal, quem são esses grandes empreiteiros da cidade, que constroem casas e batem lajes favelas afora, aparentemente à velocidade da luz? Quem são os donos dessas casas e como se organizam para conseguirem mão de obra para a construção?

PERSONAGENS

Apresento nossos personagens, que fazem das Lajes um espaço filosófico poético:
Essa é D. Vera, lava a roupa de sua familia na Laje dos vizinhos, sonha com a Laje própria.
D. Vera transformou nossas imagens em versos.
E esse aí acima, junto ao título é Rivaldo, nosso protagonista/antagonista? Fica a dúvida para depois do filme.










Pastor Ruy, preparando a Laje para o culto.



















Branquinho na marcação...
Passando a visão do morrão.














Os Pipeiros (da esquerda para a direita de cima para baixo):
Davi, Geovane, Bill e Danilo













Aline, a mais autentica "Garota da Laje".












Telmo, representando o BONDE DA LAJE.













D. Salete, proprietária da nova Laje do Complexo do Alemão.

7 comentários:

  1. não sabia q tinha blog!!!
    bjs

    irma

    ResponderExcluir
  2. nossa, já tô me coçando pra ver, essas fotos estão lindas !!! quando vai ser a estréia?

    bjo Sá

    ResponderExcluir
  3. Muito legal ver o projeto tomando cada vez mais forma,

    quero ver o filme pronto!!!
    Lindoo!!!

    bj
    Luna

    ResponderExcluir
  4. Maravilha Pura!!! Adorei, quero ver mais!

    bjs!

    ResponderExcluir
  5. aew onde tem pra baixar to afim de assistir

    ResponderExcluir